Registar

Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Em Leiria, temos campeão! Aliás, temos Bicampeão! O A.R.Batalhense venceu na derradeira jornada o Velho Marinheiro, e vai agora marcar presença na Final Nacional.

No jogo que decidiu o título, o ARBatalhense tinha 3 pontos de vantagem sobre o 2º posto, sendo que o Velho Marinheiro precisava obrigatoriamente de vencer o jogo para ser campeão. Neste capítulo, foi o Batalhense a levar a melhor, e numa exibição cheia de confiança, foi o Batalhense a vencer por 0 x 3, e torna-se assim bicampeão, sendo tendo um percurso imensamente positivo desde que chegou, pois em duas participações, levou 2 vezes a Taça de Campeão da Superliga Leiria para casa. Quanto ao jogo, foi o Velho Marinheiro a iniciar melhor, e nos primeiros 5 minutos dispôs de 2 oportunidades flagrantes para se colocar em vantagem no marcador, mas sem sucesso. Quem aproveitou foi o Batalhense, que à passagem do minuto 20′ colocou-se em vantagem, com Diogo Dinis a inaugurar o marcador, e o 0 x 1 registou-se ao intervalo. Na 2ª metade, o Velho Marinheiro aproximou-se da baliza adversária para tentar empatar a partida, mas foi novamente o Batalhense a marcar aos 32′, por Renato Ferreira, e tornava assim mais complicada a tarefa do Velho Marinheiro. O Batalhense não baixou a intensidade, e acabou por fazer 5′ depois o 0 x 3, com Renato Ferreira a bisar na partida, e a confirmar o triunfo do Batalhense. Com esta vitória, o Batalhense terminou com 25 pontos, somando 9 vitórias, 1 empate, e uma derrota, e 38 golos marcados, e 15 sofridos. O melhor marcador da equipa foi Diogo Dinis, com 11 golos marcados, e foi igualmente o melhor marcador da Superliga Leiria.

No outro jogo do dia, o Oceanário confirmou o excelente momento de forma ao enfrentar o Vidigalense, e a vencer por 8 x 3. Com esta vitória, o Oceanário estabeleceu o 5º lugar, e o Vidigalense leva a Taça de Bronze para casa, depois de fixar o 3º posto. Quanto ao jogo em si, foi o Oceanário a dominar a partida por completo, e inaugurou o marcador aos 6′, num excelente golo de Fábio Batista, e 1′ depois João Capão, do Oceanário, fez o 2 x 0. O Oceanário não baixou o ritmo, e fez o 3 x 0 aos 13′ por Eduardo Pimenta, sendo que o Vidigalense respondeu de seguida, com Rui Guerreiro a fazer o 3 x 1, e a dar nova esperança à equipa. Esperava-se uma resposta do Vidigalense para chegar ao empate, mas foi o Oceanário a aumentar a vantagem novamente, com Eduardo Pimenta a bisar na partida aos 19′, e aos 21′ João Capão fez também o seu 2º golo na sua conta pessoal, e foram para o intervalo a vencer por 5 x 1. Na 2ª metade a história não se alterou, e aos 27′ surgiu o 6º golo, com Pedro Silva a facturar, mas logo de seguida nova resposta do Vidigalense, com Nuno Coimbra a fazer o 6 x 2. O Vidigalense mudava de postura, e aos 37′ Nuno Sousa fez o 6 x 3, e estava agora mais motivado para tentar chegar ao empate, mas o Oceanário geriu bem os restantes minutos da partida, e ainda fez mais 2 golos – aos 40′ por Ivan Mendonça, e aos 43′ por Tiago Portugal.

No outro jogo do dia, o Café Trevos venceu o Barrigudos FC por 5 x 0, por Falta de Comparência da equipa adversária.

10ª Jornada Superliga Leiria

1 de Julho, GRAP

17H00 – Velho Marinheiro 0 x 3 ARBatalhense

18H00 – Café Trevos 5 x 0 Barrigudos FC

19H00 – Oceanário Caphé-Bar 8 x 3 Assoc. Vidigalense.

Em Coimbra, 6ª Jornada, e última, da Superliga Coimbra realizada, com M-Team e Drem Team a vencerem os respectivos jogos, sendo que no caso do M-Team termina o campeonato somente com vitórias, e o Dream Team, com esta vitória, ultrapassou o Tropa de Elite, e estabeleceu o 3º posto.

Jogo extremamente bem disputado entre Tropa de Elite e Dream Team, com o Dream Team a levar a melhor, depois de vencer por 3 x 2, num jogo equilibrado e com imensas oportunidades para ambas as partes. Foi até o Tropa de Elite a iniciar melhor a partida, e aos 6′ José Torres fez o primeiro da partida, e 5′ depois o Tropa de Elite aumentou a vantagem, fazendo o 0 x 2 por intermédio de Fernando Baptista. O Dream Team levantou a cabeça, e procurou reagir, e aos 24′ Rúben Sousa fez o 1 x 2, e foi este o resultado ao intervalo. Na 2ª metade, o Dream Team esteve ligeiramente melhor, e aos 36′ fez o golo do empate, a partir de um auto-golo de Rodrigo Ferreira, e 1′ depois surgiu o 3º, e vitorioso, golo do Dream Team, com Rúben Rodrigues a fazer o 3 x 2 final, golo este que garantiu à equipa o 3º lugar.

No outro jogo do dia, o M-Team venceu o Feyenoord Coimbra por 5 x 0, por Falta de Comparência da equipa adversária, e termina o Campeonato com 6 vitórias em 6 jogos realizados. O M-Team termina assim com 18 pontos, em 18 possíveis, 27 golos marcados, e 13 sofridos, e Carlos Vinhas foi o melhor marcador da equipa, com 8 golos, e foi também o melhor marcador da Superliga Coimbra.

6ª Jornada Superliga Coimbra

2 de Julho, Casaense

20H00 – M-Team 5 x 0 Feyenoord

21H00 – Dream Team 3 x 2 Tropa de Elite

Em Aveiro, 3 jogos realizados a contar para Divisão de Elite, com o FutPark e Florgrade a vencerem os respectivos jogos, e com Fustal e Inválidos a dividirem pontos entre si.

No primeiro jogo do dia, Fustal e Inválidos empataram a 1 bola, e o Inválidos vê o FutPark a afastar-se. O jogo foi equilibrado do início ao fim, e até foi o Inválidos a inaugurar o marcador, com Pedro Ribeiro a fazer o 0 x 1, mas 2′ depois Rúben Pinho, do Fustal, empatou a partida, e relançou o encontro, sendo que o intervalo chegou sem alteração no resultado. Na 2ª metade, foi o Fustal que dispôs das melhores oportunidades, mas o resultado não se alterou, e levaram 1 ponto cada para casa.

No outro jogo do dia, o FutPark recebeu o Desportivo D’Azeméis e venceu por 3 x 2. Foi o FutPark a levar a melhor, e aos 13′ inaugurou o marcador por Diogo Lima, mas 1′ depois o Desportivo empatou, por intermédio de Miguel Costa, colocando o resultado em 1 x 1. O jogo caminhou para o intervalo, e quando todos esperavam um empate, eis que Nuno Mendes, do FutPark, fez o 2 x 1, e levou a equipa a vencer para o intervalo. Na 2ª metade, foi o FutPark que esteve ligeiramente melhor, e fez o 3 x 1 aos 39′, por André Oliveira, dando uma maior segurança à equipa. O Desportivo respondeu ainda aos 47′, com Eduardo Neves a fazer o 3 x 2, mas o resultado já não se alterou.

No outro jogo da Divisão de Elite, o Florgrade encontrou pela frente o Margres FC, e venceu por 6 x 1, numa boa partida realizada pela turma campeã de Aveiro. A primeira parte foi dominada pelo Florgrade, que aos 8′ inaugurou o marcador por Diogo Reis, colocando o Margres em desvantagem. O jogo equilibrou, e o Margres FC tentou aproximar-se da baliza adversária, mas sem eficácia, e foi novamente o Florgrade a marcar, e 3 golos num espaço de 5 minutos – aos 20′ José Carlos fez o 2 x 0, aos 21′ Ricardo Gomes fez o 3º da partida, e 3′ depois o mesmo jogador bisou na partida, fazendo o 4 x 0 ao intervalo. A 2ª parte iniciou praticamente com um golo do Margres FC, por intermédio de Riadh Silva, e o Margres FC continuou posteriormente a tentar reduzir a desvantagem, mas o Florgrade estava bem na partida, e ainda fez mais 2 golos, com Eduardo Silva a fazer o 5 x 1 aos 39′, e aos 47′ Ricardo Ramos fez o 6 x 1 final.

4ª Jornada Divisão de Elite – Aveiro

2 de Julho, Cortegaça

16H00 – Fustal 1 x 1 Inválidos

18H00 – Florgrade 6 x 1 Margres FC

18H00 – FutPark 3 x 2 Desportivo D’Azeméis

Já na Liga de Verão, foram realizados 5 jogos, para as Séries 2 e 3, com vitórias de Espaço Urbano, Urban Soccer, Rapazes da Praia, Laranja Mecânica, e empate entre La-Salette FC e Invictum.

Na Série 2, no primeiro jogo, La-Salette FC e Invictum enfrentaram-se dentro das 4 linhas, e empataram a 4 bolas. Foi o Invictum a iniciar melhor, e aos 6′ Paulo Rodrigues, fez o 1º da partida, e aos 11′ Luís Moreira aumentou a vantagem para 0 x 2. O La-Salette FC reagiu, e aos 14′ André Nunes fez o 1 x 2, mas o Invictum voltaria a ter uma vantagem de 2 golos, pois Luís Moreira bisou na partida, e fez o 1 x 3 antes do intervalo. Na 2ª metade, o La-Salette FC aumentou a intensidade e melhorou a qualidade do seu jogo, e aos 30′ Jacinto Santos fez o 2 x 3, e aos 33′ Ivan Neves fez o empate a 3 bolas. O empate durou 3′, pois aos 36′ Rúben Brito, fazendo o 3 x 4, e quando todos esperavam o empate, eis que Firmino Pereira, aos 50′, fez o golo do empate para o La-Salette FC.

No outro jogo, o Laranja Mecânica venceu o C.F. Mozelense por 2 x 3. Foi até o Mozelense a entrar melhor na partida, e aos 12′ Roberto Silva inaugurou o marcador, mas 1′ depois Rúben Brito fez o golo do empate, colocando o 1 x 1 no marcador. O jogo caminhou para o intervalo com oportunidades de parte a parte, e foi o Laranja Mecânica a conseguir alcançar o 1 x 2, por intermédio de Rúben Brito. Na 2ª metade, foi o Mozelense a iniciar novamente melhor, e Roberto Silva bisou na partida aos 35′, deixando o resultado em 2 x 2, empatando a partida. O jogo caminhou para o final, e o Mozelense conquistou o vitorioso golo à passagem do minuto 47′, altura em que Rúben Neves fez o 2 x 3 final.

Já na Série 3, no primeiro jogo, o Espaço Urbano enfrentou o Beercelona, e venceu por 4 x 3. Foi o Beercelona a começar melhor os primeiros minutos, e inaugurou o marcador à passagem do minuto 12′, altura em que Pedro Castro fez o 0 x 1, mas no minuto seguinte Diogo Ferreira empatou a partida. A reviravolta no marcador veio ao minuto 19′, altura em que Eduardo Silva facturou para o Espaço Urbano, mas aos 23′ novo empate registado, com Tiago Silva a fazer o 2 x 2. Quando todos esperavam o empate, eis que Diogo Ferreira fez o 3 x 2, e o Espaço Urbano foi a vencer para o intervalo. Na 2ª metade, o Beercelona conseguiu o empate, com Bernardo Santos a conseguir o empate novamente, aos 37′, colocando o 3 x 3 no marcador, mas mesmo a finalizar a partida, Sandro Pina, capitão do Espaço Urbano, deu os 3 pontos à sua formação, com um golo aos 49′.

No outro jogo do dia, o Urban Soccer enfrentou o Galáticos, e venceu por 2 x 0. Foi uma primeira parte dividida, com chances para ambos os lados, mas foi o Urban Soccer a chegar à vantagem, e aos 19′ fez o 1 x 0 e este foi o resultado ao intervalo. Na 2ª metade, o Galáticos tentou dar a volta ao resultado, mas foi o Urban Soccer a aumentar a vantagem, com Carlos Sá, aos 35′, a fazer o gosto ao pé, e a sentenciar a partida.

No último jogo do dia, o Rapazes da Praia venceu o Global F7 por 2 x 1. Foi um jogo disputado do início ao fim, sendo este muito renhido, com duas equipas a procurarem constantemente o golo, e os 3 pontos. Foi o Global F7 a iniciar melhor a partida, com Wilson Ferreira a marcar aos 16′, mas a vantagem somente durou 5 minutos, altura em que João Miranda empatou a partida, e deixou o resultado em 1 x 1. O intervalo chegou, sem alteração, e a 2ª parte foi igualmente bem disputada, mas foi o Rapazes da Praia a conseguir o golo vitorioso, e a alcançar a vitória, com Luís Sá, aos 38′, a fazer o gosto ao pé e a marcar o vitorioso golo.

4ª Jornada Liga de Verão

2 de Julho, Cortegaça

Série 2

La-Salette FC 4 x 4 Invictum

Mozelense 2 x 3 Laranja Mecânica

Série 3

Espaço Urbano 4 x 3 Beercelona

Urban Soccer 2 x 0 Galáticos

Rapazes da Praia 2 x 1 Global F7